Sobre o Produtor

Uma das maiores expressões da Champagne.

Durante anos, o departamento de Aube serviu anonimamente como o fornecedor de uvas para as grandes maisons ao norte da região de Champagne. Este departamento sempre foi essencial ao bom “funcionamento” da região, ainda que ignorado pelos consumidores. Sua principal área de cultivo, a Côte des Bar, localizada a sudeste da cidade de Troyes, passou a ser reconhecida por seus vignerons independentes, cujos vinhos distintos e bastante procurados chamaram a atenção dos amantes de champanhe em todo o mundo.
Para compreender os vinhos da Côte des Bar, é importante entendermos o papel das grandes marcas do departamento de Marne, mais precisamente das cidades de Reims e Épernay. Reduto das grandes maisons, elas fizeram da Champagne uma das marcas de luxo mais importantes do mundo, comercializando-a como uma bebida urbana para ocasiões especiais. Enfatizaram a arte da mistura (assemblage), na qual as distinções de terroir, uva e safra são absorvidas em um “estilo da casa”.
Em contrapartida, os produtores da Côte des Bars, com sua ênfase na agricultura orgânica, foram capazes de imprimir um caráter único em seus champagnes. Mais do que bolhas, festa e o estalo da cortiça, os vinhos passaram a ser reconhecidos pelo terroir da região, por oferecerem um caráter diferenciado que caiu na graça dos entendedores da bebida. É o vin de terroir na Champagne, uma região que nunca deu grande importância a isso, pelo menos em sua estratégia de marketing.

CLIMA, SOLO E VARIEDADES DE UVA
A região de Champagne é conhecida por seus solos de calcário, entretanto a Côte des Bar está localizada em uma faixa de terra onde o giz encontra a argila. Este solo é chamado de Kimméridgian, bastante famoso por ser o mesmo tipo de solo predominantemente encontrado em Chablis, na Borgonha. A Pinot Noir domina a paisagem, com 85% de todas as vinhas plantadas. As parcelas de Chardonnay estão crescendo mas ainda representam apenas 10% da região, enquanto a Pinot Meunier 4%. As demais variedades são Pinot Blanc, Pinot Gris, Arbanne e Petit Meslier.

Ora, se o solo da Côte des Bar é igual a Chablis, por que a Chardonnay não é a uva mais plantada? A maioria dos produtores atribuem a proeminência da Pinot Noir ao clima da região e ao fato histórico de que os monges cistercienses plantaram uvas tintas na Côte des Bar em 1100. E assim ficou.

REDES SOCIAIS

FORMAS DE PAGAMENTO

             


Para uma experiência de compra mais rápida, a Cave Léman apresenta em sua loja apenas os produtos disponíveis em estoque.
Dispensar